Vergonha alheia

Vergonha alheia. Já ouviu este termo? Uma vez recebi um conselho de um amigo.
– Meu, não entre neste barco. É furado.
Não ouvi. Afundei valendo.

Ainda no meio da tempestade, topei com ele na rua, que me disse:
– Não te falei. Agora não quer nem me encontrar de vergonha.

Verdade: queria me enfiar num buraco, cruzar a rua. Na hora, não tive escapatória: confessei.
– Você tinha toda razão.

Isso é vergonha alheia – quando a gente toma decisões e fica com medo e o pior, vergonha de encontrar os amigos.

Já passei por isso.

Aliás, meu amigo conselheiro contráriou o dito de que “se conselho fosse bom não se dava, vendia-se”.

Hoje , no caso dele, eu até pagaria uma grana pelo ouro que me entregou.

Com meu orgulho e livre árbitro, joguei a pepita fora. Faz parte!

Já passou por alguma dessas? O que me diz!
– Eu não, mas um amigo já.

Então, conta a história do seu “brother”.

Anterior

Próximo

Pin It on Pinterest

Share This
WhatsApp chat