MUNDO 6.0 chega à segunda edição trazendo novos cases de empresas que cresceram em meio à pandemia de covid-19.

O livro “Mundo 6.0 – É pra lá que eu vou”, do jornalista, professor, consultor e mentor José Nascimento é um dos grandes cases de sucesso dessa pandemia. Escrito em 100 dias, durante a primeira fase da doença, enquanto todo mundo se apavorava, se escondia e só pensava em falências e tragédias, a obra mostra como empreender, na prática, apesar da crise. E traz histórias de gente que, com inovação, tecnologia, criatividade e até uma certa dose de ousadia, “vendeu lenços”, fez do “limão uma limonada”, como diz o ditado popular.

Agora, Nascimento nos apresenta a segunda edição do seu “Mundo 6.0”, revisada e ampliada, e ainda com três novos capítulos. Além das histórias anteriores, do Ebanx, do James, da GTI Digital, do Condor Connect, Bcredi, Luiza e tantas outras, tem também o Assis Gurgacz, ex-colono que criou uma empresa de ônibus e uma faculdade; o Daniel Scandian, que fundou a Madeira Madeira, que estava à beira da falência e acabou de se tornar o segundo unicórnio no Sul do País. Histórias no livro de crônicas corporativas e empresariais não faltam, fala empolgado Nascimento, citando com orgulho o depoimento que colheu do Gustavo Caetano, fundador da SambaTec e pioneiro no mundo da chamada nova economia, que são as startups, empresas de base tecnológica.

“O Mundo 6.0 – É pra lá que eu vou é um filho bem vindo da pandemia porque colocou, na prática, o meu sonho de escrever um livro, contou histórias de pequenos empreendedores que no meio do vendaval não reclamam, mas constroem moinhos, inspiram e fazem a diferença no nosso Brasil”, explica José Nascimento.
O livro é moderno e “super conectado”, com links que levam o leitor do impresso para o virtual, onde estão entrevistas em vídeos e podcasts. “Gosto quando as pessoas dizem: parece que estou conversando com você”, conta Nascimento. Talvez, por isso, o sucesso que levou o livro a esgotar a primeira edição em 40 dias.

“O melhor dos resultados desse projeto é testemunho de pessoas dizendo que estão colocando em prática aquilo que elas aprenderam, a partir do gesto generoso de tantas pessoas que contribuíram com seu conhecimento e histórias para esse trabalho.

Uma semeada que faz sentido, pois se alinha ao propósito do TOP DE GESTÃO, que é um projeto cidadão, voluntário e colaborativo, que desenvolvo há anos, fomentando o empreendedorismo e a inovação”, comemora Nascimento.

Além do livro, onde estão essas e muitas outras histórias, você pode acessar o canal #TOPDEGESTÃO (via Linkedin e Youtube) onde Nascimento (que veio da televisão – foi diretor da Globo, da Record etc) se aventura à frente das câmeras. “Não são matérias ou reportagens. São conversas”, gosta de frisar o jornalista.

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Continue Lendo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.